Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Lição das águas

João-Afonso Machado, 31.03.20

IMG_2558.JPG

A água vem da mina por um regozito e não há quem a cale, sobretudo no seu perpétuo despenhar, levada nas armadilhas das pedras, lá em baixo no campo.

Assim a água corre e curva, a gorgolejar, parecendo tansa, desprevenida do seu rumo, desconhecedora da lei da gravidade. De tal modo, seria só monotonia -  em vez de melodia e alguma navegação de folhas e pauzinhos na transparência da água, como é e vive, finissima.

Sempre ágil e esperta! Na sua inodora e incolor circunstância se vai toda a insipidez das cosméticas. É um inacabável lavar de caras esfregadas pelos musgos. E por isso, hora após hora, na sua clarividência se desmascaram as expressões e despem as mais dissimuladas intenções.

São um tribunal, uma ópera autêntica no auge da tragédia, são a mais sapiente prelecção, as águas correndo a precipitarem-se do muro. Tomemos assento junto e nada percamos do que ensinam.

 

3 comentários

Comentar post