Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Descarrilando o tempo

João-Afonso Machado, 31.03.17

CHEGADA.JPG

O suburbano chegou depressa demais. Ainda há minutos nas décadas os canteiros floriam, cuidadosamente regados, de volta das "retretes". Depois "latrinas" ou "sanitários", hoje talvez "WC's". Fica por saber se todo aquele asseio era obra da mulher do chefe da estação, o casal com morada no andar cimeiro e vista ampla para a vila. Cheirava a carvão queimado, é quanto se pode acrescentar.

Os dias demoravam-se em longos silêncios intervalados pelo tuú-tuú das automotoras. Coisa pouca. Na linha 4 uma abencerragem inusitada, prestes a partir. Destino: a Póvoa. Os homens fardados de azul coçado são os carregadores e ultimam o seu serviço. Além, uma pilha de toros de madeira e outra, mais adiante. A locomotiva parece impaciente, fumega da chaminé, vagarosa mas impaciente.

Não nos damos conta, o mundo cobriu-se de telhados de zinco e altifalantes. E descobriu-se cronometrado, amarelecido em placas electrónicas. O resto veio abaixo mas, inacreditavelmente, a pausada liberdade dos nossos dias respira pior, encurtou horizontes, distantes vão as tardes espairadas das sílabas todas da palavra - "ferroviário".