Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Cadernos da alma

João-Afonso Machado, 06.11.15

TORRE NASCENTE.JPG

Gosto do rumor da folhagem de onde emerge o incansável agitar das pedras na História. Na sua aparente imobilidade que é o acrescento dos anos e das gerações, argamassa de sangue e do génio passado do futuro.

E talvez mais não faça: ir por essas pedras atrás da História. Nem tanto na mira dos factos, antes no sondar dos sentidos. A tentar sempre traduzi-los em palavras.

Assim aprendi a respeitar o meu caderno, a poupá-lo a impaciências como os cães também preferem. Talvez não seja este o momento para falar na caneta, parte integrante do trajar de todos os dias. Mas ela é da História, é outra história, dispensando o teclado dos computadores, a escrita sai assim, entre os dedos, para esse caderno onde não há páginas rasgadas, apenas escrita, escrita e mais escrita. Insondáveis tentativas de escrita.

Em qualquer erguer dos olhos para o Tempo, a caneta é um contínuo passar da mão pela memória. O caderno o lugar de alguns riscos, sucessivas precisões. Disto organizei vida: tentando todos os dias conhecer melhor as palavras, o que elas falam aos sentidos. Entre o rumor da folhagem, ouvindo o emergir das pedras e das emoções, o sangue por que sou o meu coração.  

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.