Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Até já!

João-Afonso Machado, 10.04.14

O Tempo arrasta a saudade pelos penosos caminhos da incerteza. São os minutos, são as horas, tudo crescendo e avolumando-se, a indefinir o desfecho (porventura cada vez mais remoto) do reencontro. A saudade ditada pelo Tempo marca, magoa, assusta. Entre o esquecimento e a dor há sempre um lugar enorme em que muitos soçobram.

Já a Distância traz consigo a mais saudável saudade. Aquela com que se saboreava outrora um postal oriundo de recônditas paragens, e agora o quase encriptado SMS ou o telefonema mais mãos largas. A Distância, em si mesma, não se dissocia do regresso e este é, por norma, um festejo. Quase não seria tolice falar a propósito em ervas aromáticas, no seu agridoce sabor.

Mais a mais, foram-se nos dias de hoje as caravelas e as naus que confundiam estas duas dimensões da saudade. Mirar o relógio é contar o tempo que passou, insiste em passar, sabemos passará sempre. A causar estragos e angústias. Subir as escadas do avião... quem o faz sem o adeus lá em cima, e um sorriso deixando adivinhar a convicção ou a promessa de um até já! ?

É, pois, altura de partir. Isso mesmo: até já!