Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

A gare azul de um dia

João-Afonso Machado, 25.04.17

PARTIDA.JPG

Ouviste o silêncio do comboio? Sobe, toma o teu lugar. É assim, sempre. Sequer o relógio da estação tem mostrador ou ponteiros, é um comboio fora dos horários. Mas chega fatalmente, envolto em azul, para a viagem de cada um. De dia ou de noite, na quietude da madrugada. Enchendo toda a plataforma que foi a nossa vida, no despertar de uma luz só nossa entre a escuridão geral. 

Sei-te hesitante, estarei contigo na gare. Tens garantido um assento à janela e a eternidade de uma paisagem em que refrescarás a alma. Um bocadinho de sorte e reencontrar-nos-emos um dia em uma outra estação qualquer. A viagem prosseguirá sempre, chegará a minha vez de embarcar também. Entre tanta gente, talvez com lugar ao teu lado...

Por isso não aceno: não existem despedidas.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.