Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

A narrativa embusteira

João-Afonso Machado, 27.03.13

Confirma-se: Sócrates esteve na Sorbonne e estudou Herodoto. Trouxe a boca cheia de narrativas e narrou, narrou, narrou, até ao adormecimento geral. Vale dizer, não se saiu mal, também, na retórica e no sofisma. Valeu-lhe a pena o "empréstimo" e a estadia em Paris.

É claro, safou Sócrates a, bem ou mal intencionada, precipitação dos entrevistadores. Era deixá-lo falar, desguardar-se e cair-lhe em cima com os argumentos certeiros. Mas não: sempre a oratória ganha uma vez instalada a confusão de vozes.

Assim se ouviram ditos inolvidáveis: os seus esforços para manter o rigor orçamental, a rejeição do célebre PEC4, única determinante do pedido de ajuda externa (a que acabou por aderir por se sentir sozinho na "luta"), a fidelidade de princípios que invocou para manter no OE o aumento de 2,9% da Função Pública...

Pelo caminho, deu forte em Cavaco, de quem já não consegue ocultar querer suceder.

E usou e abusou do termo "embuste". Fez muito bem! A entrevista foi isso mesmo.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.