Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Precipitação minha...

João-Afonso Machado, 27.04.12

Pensei fosses tu, mas não, somente um enganador desejo meu. Desculpável, aliás. Porque há momentos em que os anos param, assistindo ao bailar das ideias que adivinhei naquele espírito poisado na palma da mão. E não cuidei de saber, sequer, se acabara de chegar ou se ali permanecia na ignorância do passo a dar. Tão a teu jeito! Tão da forma como consegues transformar um beijo num arrependido pedaço de medo; ou pedires não adormeça sem te abraçar primeiro...

A verdade é que dificilmente ficaremos no mesmo degrau da escadaria. Subindo ou descendo, havemos sempre de nos encontrar em movimento. Circuitando. Ou queres ensinar-me agora a sentar no Tempo?

Por isso, já lúcido, insisto nunca poderias ser tu. Assim repousada, ignorando o mundo à volta. Ainda que - tal como ela - é provável nem te desses conta de alguém cantando perto: «Toda a ilusão se desfez. / Não és aquela que eu vi, / Não és a mesma visão, / Que essa tinha coração, / Tinha, que eu bem lho senti.». 

Chamava-se Almeida Garrett e estava mesmo atrás, em cima do pedestal. Vês como deixamos escapar, às vezes, tão raros, indesperdiçáveis, bocados da nossa vida?

 

 

 

1 comentário

Comentar post