Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Major Sal na trincheira viral

João-Afonso Machado, 14.03.20

IMG_2476.JPG

Ouvira vagamente, agarrado ao seu sherry, num momento de lazer, qualquer coisa relacionada com o perigo, a ameaça da invasão; que seria a mobilização geral...

Major Sal sorriu, distraído, distante das conversas do oficialato menos experiente. Aliás - pensou - em tom em demasia alarmado; e deixou-se ficar com a sua bebida e a sua calejada carreira. A guerra, se quisesse, que viesse ao encontro do velho combatente.

Essa mesma tarde era chamado ao Comando-Geral, onde lhe entregaram a defesa de uma espinhosa posição no norte de Portugal: a um batalhão do seu Regimento de Warwickshire fora confiada uma trincheira, e competia-lhe chefiá-lo.

Já não ouviu o resto, Major Sal, embevecido em recordações, as do heroico papel do seu antepassado Lord Gregory Sal nas Linhas de Torres. Apressou os preparativos e, num ápice, o batalhão embarcava rumo ao Continente.

Além do sempre orgulhoso sabre e da pistola regulamentar, Major Sal fazia-se acompanhar da sua Vicenzo Bernardelli cal. 12, a memória querida de um romance lindíssimo, vivido com uma jovem viúva italiana. E foi dando ordens ao seu impedido para lhe puxar o lustro,

(- Sir!

- Thank's Stanley...)

recebendo-a nas mãos com carinho, apalpando-lhe as platinas, numa a galinhola, rainha dos bosques, na outra o levante de um bando de perdizes, requintadamente lavradas.

E nem de propósito! Já na trincheira, empunhando os binóculos, Major Sal deu com o horizonte atulhado de coelhos!

- What's this, Stanley?

- Rabbits, Sir.

- ...

- Sir!

À cautela - outra lembrança da bela italiana! - ordenou municiassem a sua Franchi cal. 20, automática, com  chumbo 8. Encostada ao tapume, serviria na hora derrradeira do combate, antes do corpo-a-corpo e da paulada no mais conseguido estilo Steven Seagal. E não tardou a nuvem de láparos em direcção às tropas britânicas. Major Sal tinha-se abstraído dos comentários dos colegas e das instruções do Comando, indeed

- But, why rabbits, Stanley?

- 'Cause the virus, Sir!

- The virus, Stanley?

- Yes, Sir, the terrible rabbit virus, Sir!

- So... Fire! Fire!

- Sir!
O poder de fogo, todavia, não conseguia deter tão insano tropel. Major Sal desembainhou o sabre e mandou calar baionetas.

- But, Sir...

- Yes, Stanley?

- Sir!...

Na realidade, os coelhos eram os cavalos de milhões e milhões de vírus, daninhos como nenhuns outros, e pequeninos, ao pé deles uma pulga pareceria um elefante.

- I beg your pardon, Sir, but you'll understand, Sir, the rabbits can't aproach us, Sir.

- E só agora é que você me diz isso? Stupid Stanley! Corneteiro, toque a retirar. Good Lord! Quickly, quickly!