Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Sesimbra

João-Afonso Machado, 10.08.19

A serra, e o mar a entrar dentro. Uma vida povoada e reconhecida por El-Rei D. Sancho I. A costa nos perigos maiores desse tempo. Idos temerários dos portugueses então desprovidos de geometria. No topo, o castelo.

CASTELO.JPG

A gente achega-se à beira-mar. A gente achegou-se em exagero. O que foram escarpas são gaiolas e cada macaco goza a sua - o todo entristece e os sonhos vêm de fora, entre o ido e o já não é.

CASARIO.JPG

Sesimbra tem historial na pesca. Durante muitos anos - quiçá hoje ainda - era seu o record europeu da pesca ao espadarte . No mesmo dia, o mesmo pescador logrou a captura de dois bicharocos... Umas largas centenas de quilos no palmarés de um homem só! Nunca tal o Atlântico vira! Em vão demandei sinais dessa façanha - como se, de repente, Sesimbra dormisse em cima dela própria. Mas sempre em festa.

FESTA.JPG

Foi, justamente, de posta de espadarte o jantar. O bicho ainda anda por lá. É terra de mar, gravuras pintadas no acizentado das águas.

VELA NO MAR.JPG

E da minha juventude guardo a imagem mais bonita de um mercado de peixe. Onde está ele hoje? Procurei-o, não o encontrei. A noite chegara, entretanto.

PORTO À NOITE.JPG

Ia dizer: talvez tudo tivesse sido um sonho. Mas não: tanta animação tem tanto de real como de imortal. Somente, Sesimbra dormirá os seus calores estivais. Cansada de sons, pernas, cores. Disposta a outro dia, outra estação, outro vagar. Vendo do lado de cá - a outros preços...