Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Evoramonte

João-Afonso Machado, 04.04.19

Descendo de um convencionado em Evoramonte. Há de ter sido um momento difícil, sobretudo para a facção perdedora na Guerra Civil. Essa antiga sede de concelho viveu momentos duros para o País inteiro. Hoje, sossegadamente, é apenas um lugar da História. No seu topo, o Paço Ducal, aliás reconstituído da forma mais horripilante, à primeira vista como se coberto por cimento.

IMG_0628.JPG

Mas Evoramonte (actual freguesia de Estremoz) vale muito mais. Vale uma ascese que não perdoa a camiões ou congéneres. Tem os seus arruamentos, as ermidas, a vista sublime sobre um Alentejo infindo.

IMG_0636.JPG

Tem vida. Uma vida silenciosa, em cada passo um naco de episódios de outrora. Portas medievais bem conservadas, que agora dão para quintais, somente.

IMG_0629.JPG

Foi aqui, vão lá quase duzentos anos, o Marechal Saldanha e o Duque da Terceira, pelos liberais, se encontraram com o General Azevedo e Lemos, a representar as forças legitimistas,  e assinaram a capitulação destes últimos.

Sofro, com o meu antepassado, a rendição das tropas de D. Miguel, a quem foi fiel até ao fim dos seus dias.

Outros tempos, outra política sobreviria. A minha Casa jurou a carta Constitucional, duas gerações volvidas. E eu não a perjuro.

Isto é a História. Evoramonte, hoje com os seus 15 habitantes, permanece a História. Guarda ciosamente a habitação onde as negociações militares tiveram lugar.

IMG_0641.JPG

Ali residia o médico José António Saramago, então presidente da Câmara. O ponto imenso de um tratado de paz! Há uma profunda reflexão histórica sobre Evoramonte, no seu papel de vila escolhida para o grande acontecimento que pôs fim ao conflito. 

Seguiu-se o caos. (É ler Os Devoristas, de Pulido Valente.)

IMG_0631.JPG

Mas o barulho das armas foi, enfim, substituido pela calmia do turismo. A condizer com tantas ermidas que subsistem em redor.

IMG_0635.JPG

De todas destaca-se a igreja de S. Pedro. Parecendo operacional. Em frente o cemitériozinho já repleto da antiga Evoramonte. Por toda a parte a voz calada do tempo, numa das mais bonitas visitas de que o Alentejo vale.