Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Chovia na gare

João-Afonso Machado, 28.01.19

ESTAÇÃO.JPG

Ainda de manhã, a humidade enregelava as almas, o comboio chegara no horário. Implacavelmente, sem sequer uns minutos para a exposição de algumas últimas vontades, um bónus que valesse o esforço de dois sorrisos. Por isso, foi só o tempo de ajudar a subida das três ou quatro malas, pesadíssimas de coisas e de saudades. Estas, anestesiadas num derradeiro beijo, já com a carruagem em marcha. A viagem seria longa de dias, perfurando a Europa quase de ponta a ponta.

E tudo poderia ter ocorrido num aeroporto. Mas seria secura a mais, o adeus final na entrada do corredor da morte, a longa espera nas varandas e o avião (-Tens mesmo a certeza que era aquele?...) troando já no céu, a fugir para lá do algodão das nuvens.

Assim a comoção e os acenos na gare da estação partilharam a sua tristeza até à junção das paralelas dos carris, no negro ponto último do comboio. Só então as dores se separaram, uma à janela do mundo, a outra vadiando na rua - ambas naquela cegarrega mental, o pouco que lhes restava - um dia, um dia, um dia...