Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Fradelos, enquanto ainda é

João-Afonso Machado, 21.10.18

FRADELOS.JPG

Foi um trabalho muito mais demorado do que o milho e a semeadura da erva juntos. Os lavradores são homens e mulheres sem tempo, senão a lavrar ou a colher, agarrados às ordenhas e aos maus tratos que o destino lhes inflinge. Há, nos seus braços, a musculatura própria do esforço fisico diário e algumas veias mais salientes, pela revolta ante os altos e baixos de uma vida que, não obstante, não encaram de outro modo.

Por isso foram dois anos. De casa em casa, de quinta em quinta, de tractor em tractor. A saber como se agricultava em Fradelos, a maior freguesia do concelho famalicense. Um vale extensíssimo onde, se o Ave deixar, se as suas margens não se pentearem com madeixas coloridas de porcaria e maus cheiros, lá arribam, subtis, os aromas da maresia. O litoral é já ali adiante.

O potencial de Fradelos, no meu modesto entender, é venatório. Depois daqueles montes a eucaliptos, depois da "Volta do Corvo", como se a caminho de um reino perdido, a várzea é grande e as perdizes voariam até se cansarem.

Entretanto, a pecuária. Os milhares de litros de leite, a tirania do Estado, o eterno fantasma dos custos de produção e das dificulades de escoamento. Os filhos dos lavradores fradelenses já optaram pelos estudos, são médicos, advogados, engenheiros, bancários, e aquele será um modo de vida em extinção. Enquanto não, convinha retratá-lo.

Ajudou-me a memória do meu Pai e da sua intervenção nas iniciativas associativistas. Os fradelenses respeitavam-no muito, mesmo porque - era eu criança - vinham de lá as matilhas para as batidas às raposas. Entraram na conversa os nomes de tantos - homens e cães - que a idade já levou. Visitei casas onde estivera com o meu Pai mais de quarenta anos atrás.

A Câmara Municipal achou interesse no trabalho e publicou-o no seu Boletim Cultural. Fez mesmo uma separata. Está aí.