Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Henrique Neto

João-Afonso Machado, 24.03.15

A notícia da candidatura de Henrique Neto às Presidenciais não é má. Trata-se de um homem decerto pouco conhecido da generalidade das pessoas, sinal excelente de uma carreira pouco política (terá sido deputado e membro de um governo de Guterres...). Mas do seu curriculo consta o empreendedorismo, o hábito do trabalho, as suas empresas bem nutridas, produzindo para a economia, assim legitimamente se perguntando se e porque será socialista.

Henrique Neto não é socialista. Pelo menos não é um socialista como estes a que estamos habituados, de verbo afiadíssimo e gostos requintados, dificeis de satisfazer. Se não deputados, se não detentores de cargos administrativos - gestores públicos. Totalmente inuteis, em suma. A vida de Henrique Neto não lhe terá consentido o vagar bastante para uma reflexão política inevitavelmente a afastá-lo da farsa partidária ou da clubite extravasando o seu lugar próprio, o futebol. Só por isso o "seu" PS, afinal a colectividade onde, por confusão de nomenclatura, achou se devia acolher nas suas preocupações de natureza social.

Soares e Sócrates já estiveram na mira das suas críticas. Sem dó nem piedade. Se Henrique Neto se disponibiliza para discutir o acesso à chefia do Estado republicano é porque tenciona fazê-lo. Não atingirá o seu objectivo, evidentemente, a não ser que esse objectivo consista apenas em aproveitar o palco e a ampliação de som para qualquer coisa que só poderá ser benéfica à Nação.