Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Machado, Fm

João-Afonso Machado, 11.03.13

Uma cerveja, um cigarro e uma tarde ventosa de chuva, a dez andares do solo. Muito, muito, longe da terra. Vão lá umas tantas décadas. Kevin Ayers, a famosa cassete de 90 minutos, gravada ali para Arroios, era então a grande companhia. Decerto por corporizar o ritmo e a voz, a melodia da distância e da saudade e tomar-nos conta do ouvido e do espírito. Logo seria noite, acender-se-iam as luzes e os sorrisos, um passo mais em direcção ao fim-de-semana.

 

 

Noticias do bananal

João-Afonso Machado, 11.03.13

Enquanto os venezuelanos lá continuam a carpinteirar a eternidade de Chavez, a qual parecem conseguir encafuar na transparência de um esquife, enquanto isso, os acontecimentos políticos precipitam-se animadoramente. Há o curiosíssimo episódio da leva do testamento do grande timoneiro para a Argentina, há o monumental pontapé pregado na Constituição, atingindo na cara, em cheio, Diosdado Cabello, o presidente do Parlamento, há o Interino Nicolás Maduro, já fardado de gala, já medalhado, já mandando em toda a gente - a anunciar-se candidato à chefia de Estado; e há a candura do lider oposicionista, Henrique Capriles, a dizer também - que também ele será candidato!

As Repúblicas são o que são e as Repúblicas sul-americanas são-no ainda mais. Não parece despropositado reler o Tintin e confirmar a actualidade de Hergé.

Mesmo quando Evo Morales afirma que Chavez morreu envenenado pelo capitalismo, é ainda o espírito arumbaya, redutor de cabeças, que fala.

Ou muito me engano, ou iremos ter um Abril em cheio!