Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Ruas de um tempo diferente

João-Afonso Machado, 04.03.13

Assim nos lembrássemos de todas as casas que conhecemos vivas e conversadoras à janela. Como se tornássemos ao tempo dos calções e das ruas ainda humanas. Das lojas que eram o nosso quotidiano, dos lojistas que um dia partiram, parece vê-los saindo a porta, levados às costas de uns tantos, entre flores e o estandarte da confraria, a dobrar a esquina na sua derradeira viagem. O adeus ao Sr. Manuel ou ao Sr. Joaquim ameaçava revoltear o mundo que sempre funcionara como um pêndulo, e sequer sabiamos - o pior vinha aí.

Foram os supermercados, os shopings, os hiper, as megasuperfícies. Foi uma avalanche de gente a cair-nos em cima. Ávida não se percebe exactamente de quê, mas sem dúvida ávida. Tudo em nosso redor se transformou em avidez. Sobretudo as construções, encaixotando-se umas em cima das outras, sempre para mais alto, gente engaiolada a discutir de uma varanda para a outra. Ávidamente.

E ávidamente haviamos apenas de acreditar no regresso do Sr. Manuel e do Sr. Joaquim, na nossa rua reordenada, num pouco de sossego, talvez mesmo em menos motores. Porque foram eles - somente eles - que nos encurtaram o tempo em longas filas de trânsito, muito mais longas e muito menos pessoais do que aquelas em que, há anos, acompanhámos o Sr. Manuel e o Sr. Joaquim à sua dita última morada. Assim eles voltem; assim se esfumace a fantasmagoria do tráfego nas nossas ruas.