Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Breve carta a um Amigo

João-Afonso Machado, 09.09.12

Meu caro M. Laranjeira:

Nem te lembraste, decerto, no rodopio do arraial. Antes assim, mal fora atrapalhar-te a vida. Mas, em breves contas feitas, calculei metade dos portugueses de Portugal se espremessem ontem em Ponte de Lima. E a simples chegada de mais dois havia de rebentar estrondosamente os diques da «mais velha vila». Morreriamos todos num inferno de lama de tintol e uma feira inteira a boiar nela. No curso deste prudente pensar, seguimos e desviámos adiante um pouco, resisti à tentação dos Arcos da minha velhice, e fomos à Barca.

Muitissimo catita, a sua praia fluvial. Já não sou desse tempo. Mas apreciei devidamente a bandeira verde, a vigilância, o entusiasmo da miudagem. Ah! - e a outra bandeira ainda: a azul, não a azul nacional, mas a azul das praias de qualidade certificada. Excelente!

Depois foi o passeio restrito à primeva Barca granítica e o cantinho das «bebidas e petiscos». A gozar o quebranto desta vossa rival - e, ocasionalmente, vossa invasora - e a deliciosa ausência de sofreguidão. Uma tarde esplêndida, portanto.

De modo que a voltinha por aí ficou adiada para momento menos agitado. Deixemos a maré humana vazar e combinemos então uma romagem ao Manuel Padeiro, rojoando com fervor e tenacidade.

Não te faltem as forças para estas derradeiras 24 horas de chulas e malhão. Poupa-te, os anos correm para todos, não gostaria de te ver mal no retrato.

E recebe um cordial abraço deste outro «AA» e teu amigo

JAM