Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Interpelação ao Ministério da Justiça (a segunda)

João-Afonso Machado, 28.06.12

Agora, quando o telefone toca, ninguém atende. Já nem aquela voz sumida mas simpática, desculpando-se imenso por ter ordens para não passar a chamada.. Não, o silêncio tornou-se absoluto no Instituto da gestão financeira do Ministério da Justiça.

Sabe-se porquê, começa-se a perceber com quem lidamos. Muito resumidamente - não há dinheiro para pagar as nomeações oficiosas de advogados; e não há cara nem carácter para reconhecer isso mesmo e pedir desculpas e apelar à paciência e à compreensão dos credores: os profissionais do foro que continuam a ser convocados e a trabalhar graciosamente.

Sem esquecer os gravíssimos contornos da crise, ainda assim, não parece seja modo de tratar os interessados. E não custará concluir este mutismo forçado resulte de ordens superiores. Da Senhora Ministra.

Daí o apelo: é com o Senhor Bastonário que a Senhora Ministra - caso escape à "remodelação" - tem o resto da legislatura para picardias que nada dizem aos advogados.

Estes querem apenas trabalhar e receber o que lhes é devido: sejam os honorários, seja uma explicação. Levar com a porta na cara é que não.

Por isso, direccione a Senhora Ministra o seu semblante, mais casmurro do que duro, mais mal-humorado do que decidido, sobremaneira e recorrentemente desagradável, para outros alvos, outros putativos adversários. Antes que os advogados em tal se transformem, realmente.

E não é só por si, Senhora Ministra - caso escape à remodelação. Tudo está como era. Atente, ao menos, no Governo e no Portugal em que afirma acreditar.