Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Um cometa vindo de não tão longe

João-Afonso Machado, 06.04.12

Mandou-a parar o vento a fustigar-lhe a cabeça, a quilha quase desnudada. Ordens do Tempo, disse-lhe o vento, e a gaivota estremeceu e piou. Mas não fugiu. Ali ficou como não contrariando o Destino.

Seriam três horas da tarde, essa hora única da História e das almas em que o impossivel mentiu e foi acreditado. A gaivota de asas suspensas nos ponteiros do relógio, Cronos, esse pagão, querendo-a uma cruz, adorno do espaço. Dizem uns, chorou lágrimas de sangue.

Mas não fugiu!

E o uivo do vento foi o silêncio dos espiritos durante dois dias. Quando a força da razão e a justiça dos justos sopraram de través e a gaivota partiu no embalo, asas sempre em cruz, na rapidez imensa do cometa. Sem mais deixar de ser ela, até ao fim do derradeiro século.