Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Sobrevivência

João-Afonso Machado, 13.11.11

Reconheci a ventania pelo seu inesquecível uivar nestes dias de tardes paradas. Era ela, aqui e lá, por onde quer que passemos. Somente escasseava a frondosidade impenetrável dos bosques, as folhas de carvalho atapetando os passos de uma música seca e molhada, em sons quebrados no afundar dos pés. Tratava-se apenas de fazer de conta, um improviso. O possível, não mais do que isso.

Ainda assim o quadro compôs-se. Pintei-lhe uma gaivota, até. Foi o que se conseguiu arranjar, com algum amarelo outonal.

 

 

Itália

João-Afonso Machado, 13.11.11

Ainda em Junho perguntei a uma portuguesa residente em Roma qual o segredo de Berlusconi, sobrevivente de tantos escândalos. A resposta foi breve, num encolher de ombros – os italianos são assim…

Parece que não são. Ou só serão quando não sentem tocar-lhes no bolso. Como resultado de uma tempestade fugaz, e nem por isso agreste, Sílvio Berlusconi tropeçou e caiu do Governo abaixo. Por todo o País a festa durou até às tantas – a festa di liberazione, “game over”, assinalavam os cartazes dos foliões.

No fundo, sairá – ou já saiu, e pela porta lateral, para evitar a multidão… - o 1º Ministro, por troca (supostamente) com o tecnocrata Mário Monti, indigitado pelo Presidente da República italiana.

E este, coitado, com os seus 86 anos, terá agora de consultar 40 partidos políticos, distribuídos por 15 grupos parlamentares. Oxalá sobreviva. E, com ele, a Itália também. Porque não será de crer que a chave do problema resida na troca da chefia do Executivo.