Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

Linha do Norte

João-Afonso Machado, 13.04.11

...

Regressámos às vinhas e aos olivais, preenchendo qualquer elevação do terreno. Por mais uma hora, quase, a guardar ainda vestígios de cheias recentes. Repetitiva embora, a paisagem não cansa, no seu mutismo do voo das grandes aves, pintalgada, aqui e ali, de rebanhos de gado ovino.

As janelas do comboio permanecem uma tentação de fotografias. O tema versa os enquadramentos, sempre iguais, sempre diferentes, do mundo dos pastos e das culturas extensivas. Alguns casinhotos explicam os seus obreiros.

Um silo imenso, rente à linha, cobra o cereal da região. Carrancudo, de medieva e inclemente expressão. Sem olhos, sem um gesto, um piscar de janelas. Desalmado. Uma avantesma. E o comboio, num impulso maior, como se fugisse, deixa para trás aquela bizarra aparição. O cenário insiste nos resquícios das inundações, em sucessivas debandadas de pernaltas. A viagem é um camarote debruçado sobre o paraíso, no fascínio daquele moroso esvoaçar, danças ao vento, silhuetas que se perdem e parecem reaparecer adiante. Entre charcos, ribeiras, canais ou lamaçais. Onde a presença humana não chega.

 

Abuso de confiança fiscal no Ministério da Administração Interna

João-Afonso Machado, 13.04.11

Quer a PSP, quer a GNR, quer o Serviço de Estrageiros e Fronteiras não estão, presentemente, a entregar aos cofres do Estado a retenção na fonte do IRS dos seus funcionários.

Há uma explicação, não há? Claro. De outro modo, não sobraria para pagar os ordenados.

É essa a explicação de milhares e milhares de empresários, nem assim dispensados de responder em juizo criminal pelo ilícito de abuso de confiança fiscal.

Desta feira, dirão ainda, é o Estado que não recebe do próprio Estado... Pois será. Mas a definição de crime contempla uma conduta merecedora de uma especial censura da sociedade. Não do - aliás, pirata - todo-poderoso Estado.

De modo que está na altura das instâncias judiciais começarem a elaborar a longa lista de arguidos neste processo de crime fiscal. À cabeça, desde logo, o Ministro da Administração Interna.