Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

MACHADO, JA

A minha escrita, a minha fotografia, o meu mundo

O impagável Jerónimo

João-Afonso Machado, 07.04.11

O líder do PCP - um partido com milhares e milhares de militantes e a militância de uma opinião sempre colectiva - apelou recentemente à "formação de um governo patriótico e de Esquerda". Na - ou no - qual não inclui o PS. Apenas - e eventualmente - o BE.

Jerónimo de Sousa sossegou os portugueses, a tal respeito, afirmando que "os patriotas e as pessoas sérias não estão só no PCP".

Em estrita obediência à lógica, resulta que - no universo partidário - haverá, assim, apenas "patriotas e pessoas sérias" no BE, em relação a quem o PCP, aliás, não tem "preconceitos".

O que acrescentar? Saneada a Direita da proposta eleitoral comunista, nela mantidas reservas quanto ao BE e afastado o PS, será que sobrarão elegiveis patriotas e sérios (de Esquerda) para convencer os eleitores?

A pergunta acredito faça sentido. Do lado oposto do espectro partidário pensar-se-à o mesmo. E os portugueses lá vão, à margem destes filósofos - cantando e rindo, quiçá...

 

O regresso da União Ibérica

João-Afonso Machado, 07.04.11

Reconheço a minha perplexidade. Mas não se trata de uma atoarda nem de dizeres cáusticos lançados (e escutados) aqui e ali. Parece ser verdade: cada vez há mais adeptos - portugueses ou espanhois - da sempre famigerada União Ibérica.

Essa a conclusão de um inquérito levado a cabo pela Universidade Complutense de Madrid e pelo Centro de Investigação e Estudos de Lisboa. Concretamente, dos nacionais abordados, 46% pronunciaram-se favorávelmente, em 2010. No ano anterior, a percentagem era de 39,8%. Esta última, sensivelmente idêntica à dos espanhois, na actualidade.

Acrescente-se que a aludida pesquisa, já agora, peca por defeito: omite a pergunta - Reino da Ibéria ou República Ibérica?

Porque quanto à capital do nóvel Estado, as hipóteses só podem ser duas (digo eu) - ou Braga, cujo Arcebispo sempre foi o Primaz das Espanhas; ou Santiago de Compostela, onde vão dar todos os caminhos da Cristandade peninsular.